" />

PSEUDOS EPIGRAFISTAS

Os Pseudos Epigrafistas da Escrita e Língua konii do Sudoeste

Derivado à incapacidade de conhecimento sobre a epigrafia Konii do Sudoeste Ibérico, os epigrafistas nacionais ( Portugal ) e internacionais ( Espanha ), ao transliterarem os Herouns ( Estelas funerárias do Sudoeste ) de forma incorrecta, estão a omitir o nome do Povo Konti ( Konii ) que está gravado nas lápidas pelas próprias mãos desse mesmo povo. É desgostoso e lamentável que tantos epigrafistas de escritas ibéricas, de quem se dizem serem especialistas nessa matéria ao nível catedrático e de doutoramento, não conseguem ler pelos menos o nome Konti ou Konii gravado nessas mesmas lápidas funerárias. E depois cada investigador “epigrafista” com seus códigos fazem as suas transliterações muitas vezes absurdas do que se possa imaginar, e no fim não sabem o que diz a mensagem que traduziram. Desta forma estão inventando novas línguas que nunca existiram na Ibéria, a não ser nos códigos desses autores. Melhor seria tais autores em não se meterem em coisas que não entendem nada ! pois fariam melhor figura !

Pior que a ignorância desses investigadores é a omissão dos nomes das pessoas que faleceram e que estão gravadas nos Herouns Funerários.

Hoje em dia colocamos na cabeceira das sepulturas dos nossos falecidos mortes uma lápida funerária aonde está gravado o nome do defunto e acompanhada com uma epígrafe com palavras de pesar e recordação feita pelos seus pais ou familiares dos quais tal pessoa ali sepultada era muito querida.

Ora da mesma forma inscreviam o Povo Konii as suas dedicatórias epigrafadas nas Estelas Sepulcrais de seus falecidos mortos como por exemplo:

Bethy filha de Korde dedicou ( consagrou ) a seu filho Osaro um Konti ( Koniti ).

Acontece que as transliterações que estão fazendo os «Pseudos epigrafistas» sobre as inscrições dos Herouns konii do Sudoeste é um «Crime de Omissão» que um dia se arrependerão da sua própria ignorância e sentirão vergonha de si próprios.

Se tais doutos senhores soubessem ler as inscrições do sudoeste viriam que todas as Estelas são do povo konii, pois seu nome está gravado nelas, e que não há Estelas Tartéssicas como alegam existirem, os ignorantes da epigrafia do sudoeste.

Autor do artigo: Carlos Castelo. Epigrafista. Concelho de Lagôa, Algarve (Portugal).